segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Ser ou não ser humanista ou determinista?

Chega de bater na revista Veja! Deixemos isto para Plutão que vai dar uma chacoalhada em muitas certezas absolutas empedernidas e para Júpiter em Aquário que abrirá as portas para os conhecimentos esotéricos. Mas isto é para uma análise mais profunda e edição no meu site www.templodeminerva.com, mesmo que meu Mercúrio em Virgem deteste previsões genéricas!

Falando em "certezas absolutas empedernidas" , eu não me conformo com rótulos. Refiro-me à eterna briga entre os astrólogos ditos deterministas e os humanistas. O engraçado é que radicalismos de ambos, levam à beira da contradição: os humanistas beiram a crença ptolomaica onde os significados planetários são universais, então , para eles, Vênus significa relacionamento e ponto final. Evitam de investigar a regência planetária por casa, assim como evitam de reconhecer a regência marciana para o signo de Escorpião. Pobres dos que nasceram antes de 1930.

Já, os deterministas sofrem de dificuldades vernaculares. Um astro pode estar determinado para um assunto que não diz respeito a ele. Exemplo? Quando a mesma Vênus citada estiver localizada ou regendo a nona casa, esta Vênus está determinada para assuntos como viagens, expansão da consciência e filosofia de vida, ou seja, prazer determinado para os estudos e para contatos estrangeiros. Os astros determinam tendências e o seu DNA. Entretanto, alguns astrólogos deterministas pensam que determinam o destino das pessoas. Nananina.

Por isto, meu único rótulo atualmente é: HEXACAMPEÃO!!!

Nenhum comentário:

Pesquisar neste blog