domingo, 30 de março de 2014

Ouse ser diferente na Lua Nova em Áries

Em plena tarde de domingo somos contemplados por uma Lua Nova no signo de Áries. Ótima oportunidade para projetar nossa energia e nossos instintos para novos começos, não é mesmo? Só que a proximidade de Urano exige algo mais, algo diferente e ousado e idealista. Nada de começar por começar, tal qual a energia ariana pura que tende ao “fogo de palha” e falha na manutenção e perseverança. Além de Urano que exige comprometimento com alguma causa ou ideal comunitário, aspectos de Plutão ao Sol, Lua e Urano representam a necessidade urgente de esclarecimento e aprofundamento na individualidade. Usar máscaras e dar continuidade à confortável alienação é um procedimento escapista que não irá funcionar mais na nova Era. Buscar a individualidade nos lança em um movimento de compatibilidade com aqueles que compartilham do mesmo amor, da mesma paixão e entusiasmo ariano rumo a novos horizontes e fronteiras. Saturno em Escorpião em aspecto com Vênus em Aquário pode desafiar com insegurança e medo, mas a resistência neste momento só vai eternizar a sensação de insatisfação, de solidão, do constante “está faltando algo”. Busque a força impulsiva dentro de si e arrisque a Vontade, o Querer pelo inusitado. Do chão não passa e, se passar, ainda assim você estará chegando mais perto de si mesmo.

domingo, 16 de março de 2014

Explicar o Inexplicável com a Lua Cheia em Virgem

Outro dia brinquei com alguém dizendo que iria sistematizar uma terapia para pessoas que têm Lua em Virgem. Como minha interlocutora era uma delas, foi a primeira a se candidatar. Mas era apenas uma brincadeira!
 
Compreendo como sofrem aqueles que nasceram sob este signo lunar. Tentar entender em detalhes e buscar justificativas ou “bases científicas” para as turbulências inconstantes das emoções é quase impossível, é perder-se em pensamentos e, às vezes, culpas.
 
O “Pensador” de Rodin pode estar tanto em um momento muito introspectivo como também ensimesmado com algum detalhe supérfluo: escolha a primeira opção. A dualidade da lua cheia entre Sol em Peixes X Lua em Virgem ensina que nem tudo tem explicação ou justificativa. A tortura mental e o desgaste emocional são sintomas da não resolução karmica da Lua em Virgem que prefere correr atrás de uma suposta lógica ou explicação para suas necessidades e alterações imprevisíveis de humor, mas acaba fadada à severa e mesquinha auto-crítica ou à anulação dos sentimentos entregando-se a alguma rotina enfadonha ou trabalho medíocre fugindo do seu mundo interior. Esta fuga é seu pior sintoma e encarrega-se de um castigo cruel que são as tais doenças auto-imunes ou outras consequências para aquele que anula o “sentir”. O escapismo de uma Lua em Virgem tem defechos cruéis por estar desenvolvendo o ponto-cego do signo de Peixes. A reação escapista é pura auto-defesa para os medos concretos pessimamente digeridos por Peixes. Mas, Peixes é o signo que necessita viver na dimensão etérea, portanto, “fugir” vez ou outra faz parte integrante de seu arquétipo. Ele foge para se encontrar. Mas, para Virgem, a fuga pode ser o objetivo em si e, sua racionalidade impede o contato com a dimensão etérea. Deixar o prático para entregar-se à névoa eterna soa incompreensível.
Fugir das emoções, necessidades e sentimentos não vai ajudar na organização da Lua em Virgem, apenas contribuir para o crescimento caótico das ondas de possibilidade sem colapsar em evento nenhum. Ao invés de encontrar a tão desejada justificativa, perde-se em sua mente, agora confusa e desconectada do corpo emocional.
A introspecção dirigida, a meditação auxiliada pelo uso de florais, por exemplo, seriam as melhores formas de lidar com a Lua em Virgem. Lembrar que a natureza já é perfeita por si só, sem ninguém impor regras ou limites. A natureza deixa a energia vital fluir pelas árvores, flores, animais e insetos mesmo sem ninguém estabelecer métodos racionais, instintivamente, ela sabe o que faz.
 

Lua Cheia em Virgem: 16/3/2014 às 14:07, horário de Brasília

sábado, 1 de março de 2014

LUA NOVA EM PEIXES E A SINCRONICIDADE

Aproveitando um dos raros sábados em que não trabalho por causa do feriado de Carnaval, fui pela manhã à manicure. Só que não recebi sua mensagem dizendo que iria atrasar e era para eu chegar meia hora mais tarde. Eu havia esquecido de ligar o celular hoje de manhã. Chegando lá, ela ainda estava com uma cliente muito simpática e começamos a conversar para passar o tempo. Descobri que ela é pisciana e estudante de Psicologia Junguiana, então o papo foi direcionado para nossas áreas afins: tipos de personalidade, livros junguianos em especial “O Aion”, “Psicologia e Alquimia”, arquétipos, Astrologia, Mitologia, enfim uma conversa muito atípica para salões de beleza.
 

Quando comecei a falar sobre o signo dela (Peixes) e a similaridade entre o elemento Água de seu signo com a função sentimento de Jung, ela revelou-me que tinha pavor de água, até fez uma regressão onde foi constatado que ela morreu afogada em alguma de suas vidas passadas. Também fez outra revelação muito importante: quando estava regando suas plantas, esqueceu de um toco de madeira no caminho e acabou por levar um tombo. Um tombo leva segundos, mas ela disse que durante este processo lembrou de coisas do passado como seu primeiro namorado, além estar apavorada em bater a cabeça em uma árvore que estava logo atrás dela e fazer sua passagem para o mundo transcendente sem aviso prévio. Ela teve uma experiência que se assemelha ao EQM onde teve contato direto com o inconsciente coletivo e percebeu nitidamente que o tempo faz parte apenas da nossa dimensão material. Fomos mais a fundo na conversa e comecei a falar sobre Ativismo Quântico, Einstein, Amit Goswami e seu curso/treinamento/vivência fantásticos que tive a felicidade de fazer e recomendei a ela. Foi neste momento que compreendi porque não liguei meu celular e não recebi a mensagem.

Estamos expostos a fatos como este diante da expansão constante de ondas de possibilidade na nossa vida durante nossa manifestação no plano físico. A Lua Nova em Peixes  que teve seu ápice hoje às 5:01 (BSB) recebeu aspectos de Netuno, seu dispositor, Júpiter em Câncer e Plutão em Capricórnio. É uma verdadeira convocação à nossa percepção (awareness). Se estamos conectados com o nosso self quântico, lemos sinais, entendemos atrasos e acontecimentos, pois tudo tem uma função e um propósito.
 
Mônica C. Schwarzwald
www.templodeminerva.com 

Pesquisar neste blog